CARREGANDO

Digite o artigo que você procura

Analistas apontam bom momento para fazer privatizações no Brasil

maximweb 2 anos ago

Jair Bolsonaro é empossado na terça-feira, em Brasília, e já afirmou que a venda das empresas públicas e outros ativos estatais

Analistas contatados pela Agência Portuguesa de Notícias Lusa defenderam que a chegada ao poder do novo Presidente eleito, Jair Bolsonaro, representa um bom momento político e econômico para avançar com as privatizações no Brasil e demonstram uma expectativa positiva para estas vendas.

“Este é seguramente um bom momento político para fazer privatizações”, afirmou à Lusa Claudio Salles, presidente do Instituto Acende Brasil, um observatório do setor elétrico do país, defendendo que a sociedade brasileira está “perante a evidência clara dos malefícios causados pelo uso abusivo das empresas públicas”.

Desde logo é apontado o caso da petrolífera estatal Petrobras, envolvida nos últimos anos em casos de corrupção com o poder político.

Jair Bolsonaro é empossado na terça-feira, em Brasília, e já afirmou que a venda das empresas públicas e outros ativos estatais pode ser a chave para equilibrar as contas públicas, apesar de garantir que não pretende “vender tudo”.

Para Claudio Salles, os brasileiros já perceberam a “incapacidade dos governos” para gerirem as empresas públicas e do Estado para “realizar os investimentos” que estas precisam.

O responsável do Instituto Acende afirma que ao Estado cabe garantir a Saúde, a Educação e a Segurança, pelo que o que não se enquadra nestas áreas, diz, deve ser privatizado. Fazendo o Estado o seu papel de controle do mercado através da regulação e de regras de concorrência que “criem um ambiente competitivo saudável”.

Este é um princípio geral, mas sobre o qual abre, no entanto, algumas exceções, como a parte de produção e exploração de gás e petróleo da Petrobras, que defende que deve ser mantida nas mãos do Estado “por mais algum tempo”, por serem ativos estratégicos para o país.

Já as refinarias ou mesmo os gasodutos, afirma, devem ser privatizados.

Na área bancária, com exceção da área do apoio à agricultura desenvolvido pelo Banco do Brasil, tudo o resto deveria ser privatizado, no entender do presidente do Acende.

“Avaliando o cenário nacional, este é o melhor momento para realizar o processo de privatizações”, disse também, à Lusa, Ricardo Hiraki Maila, fundador e responsável da Plano Consultoria, consultora empresarial com dez anos de experiência no Brasil.

Fonte: Notícias ao Minuto

 

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *