CARREGANDO

Digite o artigo que você procura

Juíza da Argentina é flagrada beijando preso condenado por matar policial

maximweb 2 semanas ago

Magistrada integrou turma de juízes que condenou o detento.

 

Uma juíza da Argentina se envolveu em uma polêmica após ser gravada beijando um homem condenado a prisão perpétua. A magistrada, que integrou uma turma de juízes que condenou o próprio detento, foi gravada por câmeras de segurança.

Conforme o portal G1Mariel Suárez beijou o condenado, Cristian Bustos, na boca. O criminoso recebeu a pena por ter matado um policial na sala de visitas de uma penitenciária em Trelew, no sudeste argentino, em 2009.

Após matar o agente, Bustos, já procurado pela Justiça, escapou e fugiu para o Chile, onde foi capturado anos depois. Lá, ele cumpriu pena antes de ser extraditado para a Argentina.

No dia 22 de dezembro de 2021, Mariel Suárez votou contra a pena indicada ao homem. A imagem do beijo foi gravada um semana depois, no dia 29, segundo o jornal La Nacíon.

POSIÇÃO DA JUSTIÇA

Ainda conforme o portal, o Superior Tribunal de Justiça publicou uma nota sobre o ocorrido. O órgão pontuou ter recebido uma comunicação formal sobre o caso, descobrindo que um encontro fora requerido por uma juíza e um detento considerado de alta periculosidade.

Na nota, o órgão judicial indica que, a partir do comunicado, surgiu a notícia de que a magistrada incorrera em “condutas inadequadas“.

“As ações agora serão tomadas para elucidar as circunstâncias dessa reunião entre a magistrada e um condenado, o conteúdo do encontro, sua extensão, o tempo que durou e as características desse encontro, que podem implicar violações da lei e do regimento interno do Poder Judiciário”, diz o texto.

Ainda conforme o jornal argentino, a juíza foi destituída do cargo em 2013 por apresentar mal desempenho, além de ter sido acusada de liberar detentos “por telefone” e de ditar uma resolução arbitrária em um caso de abuso sexual de uma adolescente.

 

 

Juíza foi acusada de “condutas inadequadas”

 

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *