CARREGANDO

Digite o artigo que você procura

Vírus causa sintomas respiratórios, pode evoluir para inchaço cerebral e provocar o óbito de até 75% dos infectados

 

Vírus pode ser transmitido por morcego frugívoro

 

Um menino de 12 anos morreu no estado de Kerala, no Sul da Índia, no último domingo (5), após ser infectado pelo vírus Nipah, cuja taxa de mortalidade é de 40% a 75%. O potencial pandêmico da doença gerou um alerta da Organização Mundial da Saúde (OMS) tendo em vista as altas chances de transmissibilidade. 

O vírus pode gerar nas pessoas contaminadas sintomas respiratórios, tosse, dor de garganta e no corpo, fadiga, encefalite (inchaço no cérebro), que pode evoluir para convulsões e morte.

No caso do paciente indiano, que faleceu em um hospital da cidade de Kozhikode, o vírus provocou febre alta inicialmente, mas em seguida desenvolveu nele um grave inchaço cerebral.  As informações são da TV norte-americana CBS.

Autoridades do país iniciaram o rastreamento da doença e já isolaram 188 pessoas que puderam ter contato físico com o garoto de 12 anos, incluindo os familiares.

Dos parentes dele, 20 são considerados de alto risco. De acordo com a agência de notícias Associated Press oito pessoas testadas já tiveram resultado negativo para o vírus.

PERIGO

Transmitido por morcegos frugívoros, porcos e via contato entre seres humanos, o Nipah foi incluído na lista dos 10 vírus mais perigosos e está entre as prioridades da OMS para o desenvolvimento de vacinas e tratamentos por causa do risco de mutação.

O vírus fica incubado durante um período de 45 dias antes do surgimento dos primeiros sintomas, o que eleva o risco de o contaminado repassá-lo para outras pessoas, mesmo sem ter o diagnóstico positivo.

 

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *