CARREGANDO

Digite o artigo que você procura

Suspeito disse que ex-namorada não aceitou término e passou a ameaçá-lo, dizendo ser de facção criminosa.

 

Viatura da Polícia Civil do Ceará na rua

Suspeito já responde a um homicídio contra um tio de segundo grau

 

A mulher encontrada enterrada na casa do ex-namorado em Pacatuba, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), foi morta a pauladas e teve o corpo queimado. O homem foi preso em flagrante nessa quarta-feira (10), em operação detalhada em coletiva de imprensa nesta sexta-feira (12).

A vítima, de 23 anos, estava desaparecida desde 29 de outubro. O corpo dela estava enterrado no quintal da casa do ex-companheiro, que a conheceu por meio da rede social Facebook em março. Dois meses depois, ambos se encontraram pessoalmente e firmaram namoro, no qual se viam quinzenalmente.

O homem alegou que a ex-namorada não aceitou o término do relacionamento, ocorrido em julho, e passou a ameaçá-lo, dizendo-se ligada a uma facção criminosa, conforme Augusto Soares, titular da 12ª Delegacia do Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

INÍCIO DAS INVESTIGAÇÕES

As investigações sobre o desaparecimento da vítima iniciaram após um Boletim de Ocorrência (BO) ser registrado pelo atual namorado dela no dia do sumiço, na sede da 12ª Delegacia do DHPP.

A mulher foi vista pela última vez no bairro Planalto Pici, em Fortaleza, quando saiu de casa rumo ao município de Baturité. No trajeto, ela teria solicitado uma corrida por aplicativo para ir a um imóvel em Pacatuba, onde o ex-companheiro morava.

Após serem informadas sobre o caso, equipes da Delegacia Regional de Baturité foram até o endereço indicado. Lá, o suspeito foi localizado e, inicialmente, comunicou aos agentes não manter mais relacionamento com a vítima.

Os policiais, porém, seguiram as buscas na residência, dado um cheiro forte existente no local. Posteriormente, um corpo enterrado no quintal do terreno foi encontrado, e o homem, conduzido para a sede do DHPP, onde foi autuado em flagrante por ocultação de cadáver.

O suspeito já responde a um homicídio em 2018, quando matou um tio de segundo grau. Ele estava portando tornozeleira eletrônica durante o momento da prisão.

O corpo encontrado foi encaminhado à Perícia Forense do Ceará (Pefoce) para análise. O inquérito policial instaurado foi transferido para a Delegacia Metropolitana de Pacatuba, que segue com diligências para concluir a apuração do feminicídio.

 

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *