CARREGANDO

Digite o artigo que você procura

Surto de “febre misteriosa” mata pelo menos 50 pessoas em uma semana na Índia

maximweb 2 semanas ago

Centena de pessoas foram internadas devido à doença em Uttar Pradesh, estado mais populoso do país

 

Estado indiano já sofreu com outros surtos de febres misteriosas

 

O estado de Uttar Pradesh, no norte da Índia, tem sofrido consequências de uma doença misteriosa” há mais de uma semana. Pelo menos 50 residentes do local — a maioria crianças — morreram após sentir febre e outros sintomas, enquanto outras centenas foram internadas em seis distritos da parte leste do estado, o mais populoso do país. As informações são da BBC.

Entre as queixas, estão sintomas como dores de cabeça e nas articulações, desidratação e náuseas. Alguns casos registram erupções na pele, as quais se espalharam por pernas e braços. Nenhum dos mortos testou positivo para a Covid-19.

Médicos de distritos afetados — Agra, Mathura, Mainpuri, Etah, Kasganj e Firozabad — suspeitam que a causa das mortes seja dengue, infecção viral transmitida por mosquitos.

Segundo os profissionais, muitos dos pacientes foram hospitalizados com declínio da quantidade de plaquetas, componente do sangue que ajuda na formação de coágulos, o que caracteriza uma forma grave de dengue.

“Os pacientes, especialmente crianças nos hospitais, estão morrendo muito rapidamente”, afirmou Neeta Kulshrestha, a autoridade de saúde mais graduada do distrito de Firozabad. Lá, 40 pessoas, das quais 32 eram crianças, morreram na última semana.

O QUE É DENGUE

Considerada uma doença tropical, a dengue já circula na Índia há centenas de anos, além de ser endêmica em mais de 100 países, incluindo o Brasil. A maioria dos casos relatados, porém, está concentrada na Ásia, com 70% do total.

A doença é transmitida por mosquitos Aedes aegypti fêmeas, tendo quatro vírus distintos. As crianças têm até cinco vezes mais chance de morrer durante uma segunda infecção pela enfermidade do que os adultos.

O mosquito se reproduz dentro e ao redor de casas em recipientes que contenham água doce. Segundo o virologista Scott Halstead, um dos maiores especialistas mundiais em vírus transmitidos por mosquitos, pelos humanos fornecerem locais de procriação, “apenas os humanos podem tirá-los”.

A cada ano, quase 100 milhões de casos graves de dengue — com sangramento grave e órgãos prejudicados — são registrados mundialmente. Para a Organização Mundial da Saúde (OMS), o impacto combinado de epidemias de Covid-19 e dengue pode acarretar “consequências devastadoras para as populações em risco”.

No entanto, ainda não está claro se a dengue é a única responsável pelas mortes ligadas à febre em Uttar Pradesh, com mais de 200 milhões de pessoas, níveis deficientes de saneamento e altos de desnutrição — os casos de “febre misteriosa” são apontados rotineiramente a cada dois anos, após as chuvas de monções.

OUTROS SURTOS

No estado indiano, mais de 6,5 mil vidas foram perdidas em seguida a surtos de encefalite japonesa. Também transmitida por mosquitos — identificados pela primeira vez no local em 1978 —, a doença  se espalhou principalmente por Gorakhpur e distritos adjacentes que fazem fronteira com o Nepal, próximo ao Himalaia.

Uma campanha vacinal iniciada em 2013 diminuiu os registros na localidade, mas crianças continuam indo a óbito. Apenas em Gorakhpur, 17 crianças morreram de encefalite em 2020 até o momento, enquanto 428 casos foram registrados.

Em 2014, cientistas examinaram 250 crianças afetadas em Gorakhpur em reação ao aumento dos casos de crianças morrendo de encefalite e miocardite, uma inflamação do músculo cardíaco.

Assim, os pesquisadores descobriram que 160 delas tinham anticorpos contra a bactéria causadora do tifo scrub, infecção bacteriana transmitida por picadas de ácaros infectados.

Os estudiosos encontraram ácaros na lenha armazenada por moradores dentro das casas. O tifo scrub, muitas vezes, espalha-se quando a criança faz manipulação de lenha em casa ou defeca próximo a arbustos infestados pelos ácaros.

Em outro estudo, os pesquisadores descobriram que o tifo e a dengue foram os responsáveis ​​por casos de febre pós-monção em seis distritos no leste de Uttar Pradesh entre 2015 e 2019. As febres, inclusive, também foram causadas por doenças como a leptospirose, transmitida de animais para humanos, e a chikungunya, passada por mosquitos.

Em 2006, o estado sofreu surto “misterioso” de mortes ligadas a febre entre crianças. Dessa vez, porém, os cientistas apontaram para o consumo de manjerioba, que pode ser tóxica em doses altas e crescia em abundância em seu território.

MAIS INVESTIGAÇÕES

Outras investigações e análises de genoma serão necessárias para revelar se a última onda de “febres misteriosas” foi provocada apenas pela dengue ou por outras doenças.

Um virologista indiano não identificado ressaltou a necessidade do processo, além de chamar a atenção das autoridades: “Se não investigarmos de maneira adequada e regular, muitas coisas continuarão sendo um mistério”.

 

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Tags:

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *