CARREGANDO

Digite o artigo que você procura

TJD denuncia Jean Carlos, do Náutico, após tentar agredir árbitra em jogo

maximweb 2 semanas ago

Caso ocorreu na final do Campeonato Pernambucano.

 

Após partir para cima da árbitra Deborah Cecília, Jean Carlos foi denunciado no Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco. O caso envolvendo o meia do Náutico ocorreu na final do Campeonato estadual, na partida contra o Retrô.

O jogador é denunciado no artigo 254-A do Código Brasileiro de Justiça Desportiva, que se refere a “praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente”. Ele será julgado no dia 16 deste mês. A decisão foi publicada em boletim oficial do TJD ainda nesta segunda-feira.

ENTENDA

Ainda no primeiro tempo, o jogador recebeu cartão vermelho após dar uma cotovelada em Yuri Bigode. Com o auxílio do VAR, Deborah expulsou o jogador. Ao mostrar o cartão, o jogador mostrou-se ofensivo e foi em direção a árbitra, que precisou afastá-lo com o braço.

DENÚNCIA

Na denúncia, o TJD cita a cotovelada e a reação descontrolada de Jean Carlos após a decisão da árbitra. A falta cometida em Bigode será julgada com base no inciso I do 1º parágrafo, que lista “soco, cotovelada, cabeçada ou golpes similares” como exemplos da infração prevista no artigo. A pena é de suspensão de quatro a doze partidas.

Já a ocorrência com Deborah Cecília foi relacionada ao terceiro parágrafo, que diz: “Se a ação for praticada contra árbitros, assistentes ou demais membros de equipe de arbitragem, a pena mínima será de suspensão por cento e oitenta dias”.

No entanto, a reação descabida do jogador deve ser tratada como tentativa de agressão. Isso poderá reduzir a possível pena para 90 dias de suspensão, metade da prevista para a infração consumada, como aponta o artigo 157 do CBJD.

O jogador chegou a se desculpar através das redes sociais. Deborah relatou o momento na súmula do jogo. Imagens do momento circularam por todo o Brasil.

 

 

 

 

Jean Carlos, do Náutico, partiu para cima de árbitra após receber cartão vermelho.

 

 

 

Fonte: Diário do Nordeste

Deixe um comentário

Your email address will not be published. Required fields are marked *